• #

ARTIGO



ART



ARTIGO: Debatendo relações étnico-raciais no Brasil através do cinema: a experiência do Sala de Cinema UEFS em 2020

AUTORES: Alex Santana França, Maria Aparecida Prazeres Sanches, Ivone Maia Mello e Matheus Guimarães costa.Alex Santana França

RESUMO:

O debate sobre as relações étnico-raciais no Brasil ainda é extremamente necessário, diante da permanência do racismo no país. Sendo assim, diferentes estratégias que fomentem  reflexões sobre o assunto e ações concretas de combate devem ser estabelecidas a exemplo da universidade. Este relato de experiência visa apresentar os resultados dos eventos organizados ao longo do ano de 2020 pelo Sala de Cinema UEFS, atividade de extensão universitária, que abordaram esta temática. A metodologia adotada envolve o relato de experiência e a pesquisa bibliográfica, que inclui referências da Psicanálise, dos Estudos Culturais e da Sociologia. Os cines debates promovidos demonstraram o quanto as hierarquias de raça e gênero, manifestadas pelo racismo, produzem mecanismos de violência e exclusão social, atestando a pertinência do uso do cinema como forma de produzir uma crítica contundente, além de promover ações efetivas de rompimento delas.


ARTIGO: Percepções da Interação nas Aulas Remotas: o caso do Curso Livre de Metodologia da Pesquisa Científica na UEFS, Feira de Santana-Ba

AUTORES:Tatiane de Lucena Lima, Sônia Lima de Carvalho e Claudia dos Santos Gomes

RESUMO:

Este artigo busca analisar as percepções dos atores sociais sobre a interação nas aulas remotas e suas implicações para aprendizagem, tomando como estudo de caso, o curso livre Metodologia da Pesquisa Científica oferecido na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), no período extraordinário, no ano de 2020. De caráter exploratório e numa perspectiva qualitativa, foram analisados os resultados da avaliação do curso que ocorreu na modalidade online via plataforma do Google Meet, com carga horária síncrona e assíncrona, por comunicação de e-mail e grupo de WhatsApp. Participaram do curso 34 alunos de graduação, tendo 25 deles concluído com aprovação e 18 deles participado da avaliação do curso. Para melhor estruturar a pesquisa que teve como base a observação participante, configurou-se as seguintes questões norteadoras: quais são as percepções dos atores sociais sobre a interação nas aulas remotas e suas implicações para aprendizagem? Quais as possibilidades formativas do uso do ensino remoto no contexto universitário? Como o curso proposto foi avaliado pelos discentes? Para tanto, utilizamos como arcabouço teórico os pressupostos de Charczuk (2021), Libâneo (2003), Pesce (2009), Ladeira (2020), Cortelazzo (2009), entre outros. Depreendemos com esse estudo, que houve satisfação majoritária dos estudantes e professoras através dos resultados analisados no formulário de avaliação do curso, bem como a superação das expectativas dos estudantes, a frequência elevada nas aulas, o cumprimento efetivo na realização de atividades e a construção da aprendizagem, devido a ser um curso teórico-prático com feedbacks permanentes de avaliação formativa. Esse resultado foi possível devido a inscrição no curso ser aberta, favorecendo o interesse e a escolha na participação, a acessibilidade à tecnologia e à internet por parte dos integrantes, ao caráter interdisciplinar na abordagem da pesquisa e à participação de diferentes profissionais nas aulas, tornando-as mais didáticas e dinâmicas.


ARTIGO: A Extensão Universitária e os Desafios em Tempo de Pandemia Covid 19: Experiência de Estudantes no Projeto “Trabalhando Violência e Gênero na Escola”

AUTORES:SANTOS, Marcone P., SILVA, Lícia S. e CARVALHO, Sônia L.

RESUMO:

O artigo apresenta uma síntese das atividades desenvolvidas na execução do projeto “Trabalhando violência de gênero na escola” em uma escola pública de Feira de Santana, Bahia, considerando a necessidade de reestruturação do planejamento frente aos impactos da pandemia do covid-19. O estudo de cunho qualitativo foi desenvolvido por estudantes, uma representante do movimento feminista e professoras da Universidade Estadual de Feira de Santana, que fazem parte da equipe técnica entre os anos de 2020 e 2021. A metodologia utilizada foi de caráter exploratório através do método da pesquisa-ação. No que diz respeito aos resultados, mesmo com a as dificuldades, quanto aos impactos e desafios proporcionados pela pandemia, o projeto desenvolveu atividades como: rodas de conversa, vídeos, palestras, debates temáticos, reuniões de planejamento, publicações, buscando a melhor forma possível de desenvolver a extensão por meio do ensino remoto, das plataformas digitais e redes sociais, cumprindo o objetivo de proporcionar a interação entre a universidade e comunidade escolar, articulando ensino-pesquisa-extensão.


ARTIGO: Experiências de ensino em tempos de pandemia: desafios na orientação de alunos do Enem

AUTORES: Thiago Pires Santana e Rogério Gomes Matias

RESUMO:

Este texto tem o objetivo de relatar uma experiência de ensino, destacando os pontos positivos e seus desafios para que contribua para o planejamento e o desenvolvimento de outras propostas e gere reflexão construtiva das práticas pedagógicas de outros profissionais da Educação. Os autores deste trabalho são professores do Ensino Superior e da Educação Básica (especificamente do Ensino Médio) e colaboradores do projeto de extensão Tópicos de Matemática Aplicada e sua Interface nas diversas áreas do conhecimento para a promoção da cidadania e tomada de decisão por meio de ações voltadas para a comunidade da UEFS e seu entorno.


ARTIGO: Uso de grafos na análise do impacto da volta às aulas: uma tarefa investigativa na Educação Básica

AUTORES(AS): Danielle Morais da Silva Antunes; Antônio Carlos Bispo de Oliveira; Maria de Lourdes Havwanon; Marcos Grilo; Jaqueline de Souza PEreira Grilo.

RESUMO:

O presente texto tem como objetivo apresentar uma tarefa investigativa voltada para a Educação Básica que envolve conceitos da Teoria dos Grafos para averiguar o possível impacto da volta às aulas presenciais durante a pandemia do novo coronavírus. Para tanto, desenvolvemos uma pesquisa exploratória, inspirada no conceito de imaginação pedagógica proposto por Ole Skovsmose, e a tarefa desenvolvida segue os passos do ciclo de aprendizagem por meio da investigação proposto por Rodger Bybee. Com a tarefa procuramos mostrar que, sem um controle efetivo da pandemia assegurado por uma vacina, um retorno presencial das atividades escolares colocará em risco de contaminação as nossas crianças e adolescentes e seus familiares.


ARTIGO: Dança circular em maternidade: Vivência extensionista

AUTORES(AS): Ellen Reiner da Silva Santos, Geisiane de Almeida Mendonça, Zannety Conceição Silva do Nascimento Souza, Ariane Cedraz Morais, Amanda Leite Novaes)

RESUMO:

A Dança Circular é uma prática corporal na qual as pessoas compõem um círculo e dançam juntas, buscando a integração humana na roda através do seu canto, ritmo e execução, a fim de promover o equilíbrio, bem estar físico, mental e social, integrando hoje uma das propostas de implementação das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) no Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo geral desse artigo é descrever a experiência de promoção da saúde de gestantes, parturientes e puérperas internadas em maternidade através da Dança Circular, por meio das ações extensionistas. Trata-se de um relato de experiência em uma maternidade pública no interior da Bahia, que aborda o desenvolvimento de quatro sessões de Dança Circular, com duração média de 15 minutos cada uma, com a participação de 6 gestantes, 8 puérperas, 6 acompanhantes, 1 profissional de saúde e 1 graduanda em Psicologia; os momentos foram conduzidos por 2 professoras (Enfermeiras Obstetras) e 5 discentes do curso de graduação em Enfermagem, com treinamento prévio na técnica da Dança. Durante a realização das sessões, os participantes mostraram-se sorridentes, alegres e receptivos, sentimentos esses que foram comprovados nos relatos escritos nas fichas de avaliação. As sessões de Dança Circular foram realizadas em mais de um local dentro da maternidade, com a participação de diferentes públicos em cada sessão. Foi possível perceber que a Dança Circular impactou positivamente no bem-estar das participantes.

Palavras-chave: Terapias Complementares; Enfermagem Obstétrica; Relações Comunidade-Instituição



ARTIGO: CINEMA E EXTENSÃO: refletindo acerca das comunidades remanescentes de quilombos

AUTORES(AS): Filho, Luciano Saraiva. Mello, Ivone de Maia.

RESUMO:

Este trabalho é fruto da experiência da atividade de extensão realizada pelo Projeto Cinema: Subjetividade, Cultura e Poder, da Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS. Aqui será relatado, especificamente, a experiência e repercussões advindas das exibições de dois cine debates que compuseram esta ação extensionista. A proposta Memória e identidade nas práticas das rezas na comunidade da Caboronga no município de Irará-BA buscou dar visibilidade política e cultural às práticas existentes nesta comunidade remanescente de quilombo, bem como pensar a construção de conhecimento aliada às demandas sociais e aos saberes tradicionais. Como ações extensionistas, foram realizadas sessões de cine debates, abertas à comunidade acadêmica e externa, que compuseram as atividades do Projeto Sala de Cinema, com exibições de filmes e documentários; e presença de convidados que deram condição de possibilidade para o debate de memória e identidade em comunidades quilombolas.

Palavras-chaves: Subjetividade, Comunidades Quilombolas, Audiovisual


Recomendar esta página via e-mail: